Brasileiro experimenta troca de casas

23 07 2008

O costume de “trocar de casa” com outra pessoa é mais conhecido no exterior, quando pessoas desejam passar férias, temporada ou um simples final de semana em outro lugar. E este hábito caiu no gosto de alguns brasileiros.

Uma reportagem do jornal O Estado de S.Paulo do dia 6 de julho, destacou o assunto e trouxe o exemplo do engenheiro paulistano João Afonso Alberdoni. Cadastrado num site de troca de casas há sete meses, contou de sua viagem para a cidade de Nantes, na França. Ele foi atrás de um quarto e sala simples para estudar francês na França e acabou parando em um château digno de filmes. É que começou a trocar e-mails com um empresário Francês, cadastrado no mesmo site, que precisava trabalhar em São Paulo por um curto período.

Negócio fechado. Ele foi para um castelo e o empresário veio para um apartamento na Vila Madalena.

O site americano HomeExchange, o mais conhecido sobre o assunto, conta com mais de 300 mil pessoas do mundo inteiro.

Os interessados preenchem um cadastro e pagam a inscrição que varia de R$ 100 a R$ 300 reais e podem começar a procurar um lugar que deseja conhecer ou rever, mas claro, é necessário que o usuário ofereça sua casa também, afinal é uma troca.

Anúncios




Que tal um quadro do seu ídolo?

22 07 2008

Que tal ter em tamanho grande, na sua casa, uma foto do seu filme, música ou personagem preferido, pendurado na parede?

As 1345 opções do Classic Photos estão divididas em atores, bandas, filmes, cinema, música e seriados.

Da para escolher, por exemplo, Pierce Brosnan no seu primeiro filme como agente 007, ou entre 11 poses diferentes de Carmem Miranda. Também tem o Batman de 1966, Mr. Bean, Orson Welles, Frank Sinatra, Rolling Stones, Guns, Led Zeppelin, Aerosmith…. todo mundo que está lá é importante, então é melhor você conferir direto no site deles.

O tamanho é de 34 X 27 cm (ou ao contrário, se a foto for horizontal) e cada foto custa R$12 e a moldura própria sai por R$22.





TV Casa

21 07 2008

Achei muito legal essa seção do site Casa.com.br que tem vários videos. Dá pra perder (ou ganhar) um bom tempo assistindo cada um dos videos. São videos que dão dicas sobre reformas, estilo, decoração e design, além de análise de projetos e tendências, passando inclusive sobre dicas gastronômicas.

http://casa.abril.uol.com.br/video/

Vale a pena!





Mochila-bike ou bike-mochila?

18 07 2008

Em alguns lugares do globo, projetistas entusiastas andam preocupados em desenvolver um modelo de mochila (ou seria de bike?) que possa ser facilmente transportada (ou seria utilizada?) de um canto para outro, nas costas (ou no chão, sobre rodas?)…

Bom, sendo mais específico, o designer Chang Ting Jen ficou conhecido nos maiores sites, blogues, zines de design com essa idéia meio maluca, mas que está na International Bicycle Design Competition, com o nome de Backpack Bicycle. A bike é completamente dobrável e vira uma mochila de 60 cm. Pode ser levada para qualquer lugar. Segundo Jen, o protótipo pesa 5,5 kilos e o produto pode ficar ainda mais leve se algumas partes forem desenvolvidas em plástico.

 Clique para ampliar

O público alvo são viajantes e trabalhadores que usam bike para o transporte no dia-a-dia, que possam encontrar problemas para estacionar a magrela ou para quem usa a bike para percursos combinados com trens, metros, barcos e ônibus.

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Com jeitão de conceitual, a bike de Jen ainda parece longe de chegar às lojas. Mas é bem mais charmosa que a já existente no mercado. Com preço de US$ 250 (segundo loja online) e feita em alumínio, a outra bike dobrável também pesa pouco, cerca de 12 libras, e já é um adianto na facilidade de transporte em aviões, trens e metrôs em relação às biciletas não-desmontáveis. Mas ainda é um trambolho que tem de ser empurrado e tem rodinhas muito pequenas. Detalhe: quanto menores as rodas, mais desafiantes e perigosos são os buracos nas ruas e calçadas, por menores que sejam.

Clique para ampliar

Potencialmente mais leve que as duas outras bikes, está a criada pelo estudante inglês Phil Bridge. É uma bicicleta de papelão. A produção poderia ficar bem muito mais barata, o que dá imediatamente mais pontos na escala dos projetos ecologicamente corretos. Mas ainda há muito a desenvolver no desenho, segundo Bridge. A bike de papelão voltou para a prancheta.

Clique para ampliar

Clique para ampliar





Lançado conversor HDTV a preço popular

16 07 2008

Clique para ampliar

A Proview anunciou hoje o lançamento do XPS-1000, um conversor para TV digital que contraria a tendência de preços do mercado: R$ 299. Conversores similares atualmente no mercado, de outros fabricantes, não custam menos de R$ 500.

Incorporando todas as conexões mais populares em equipamentos eletrônicos, como saída RF (conector de antena), vídeo composto, vídeo componente, saída HDMI com resolução de 1080i, sistema de áudio com saída óptica e coaxial em 5.1 canais, o XPS-1000 serve para todos os tipos de TV, do tubo ao plasma.

Um destaque legal do aparelho é a presença de uma porta USB, e de uma conexão de rede do padrão Ethernet. Assim, o XPS-1000 pode reproduzir na TV músicas e vídeos em formatos como MP3 e MP4, armazenados em pendrives.

Conectando um mouse e teclado USB no aparelho, através de um mini-navegador embutido em seu firmware, é possível navegar na internet dispensando o uso do computador desde que haja uma conexão banda-larga disponível via Ethernet.

O produto deve chegar às lojas em até 30 dias, e acompanha controle remoto e mini-antena para melhorar a recepção do sinal. A Proview também pretende lançar em breve um aparelho sem o recurso de navegação na internet pelo preço estimado de R$ 249, bem como um modelo básico a R$ 199.

Agora não tem mais desculpa para não ter TV digital de verdade na sua TV.





Escolas de marcenaria (hobby)

14 07 2008

Neste sábado estive fazendo orçamento de alguns móveis lá pro apê. O Sr. Luis Nakata, empresário e marceneiro da Nak Móveis foi até mim e meu pai, quando meu pai comentou que ouviu dizer sobre um local na região da Aclimação onde você pode aprender o básico da marcenaria, e depois pode usar o aprendizado e o ambiente da escola para fabricar seu próprio móvel, e claro, levá-lo para casa.

Achei a idéia o máximo. Tanto que hoje cedo, entrando na internet, uma das primeiras coisas que saí a procurar foi algo sobre tal tipo de negócio.

Como não existe nada que o Google não encontre, obviamente com uma pitada de palavras-chave adequadas encontrei logo de cara aquela marcenaria a qual suponho que meu pai se referia: Madeira Viva.

Aí na onda da Madeira Viva encontrei mais duas marcenarias-escola. A CTT, que fica na região da Lapa, e a Curso Hobby de Marcenaria, mais na região central, na Rua do Glicério.

Quando eu tiver maiores informações sobre os cursos, seus custos, e puder fazer um comparativo, podem ter certeza que postarei aqui. Acompanhem 🙂





Está lançado o iPhone 2.0

11 07 2008

Infelizmente esta notícia não é muito feliz para nós, pobres mortais tupiniquins menos abastados. Entretando por se tratar de um objeto de desejo de muitos, inclusive meu, e que como muitos não vê a hora deste fabuloso gadget chegar aqui no Brasil, resolvi postar na seção “wishlist” esta chamada.

É que hoje, dia 11 de julho de 2008, começam as vendas do novo modelo do iPhone 3G nas lojas da Apple e AT&T em uma lista mais do que restrita de países “oficiais”.

Tal aparelho, lançado a um pouco mais de um ano (29 de junho de 2007), e o qual raramente vemos nas mãos de alguns brasileiros, não contava com suporte de softwarehouses para aplicativos, iTunes WiFi, GPS e conexão 3G.

A memória do “brinquedo” também teve um up. Antes fabricado de 4 e 8 Gigas, na nova versão conta com 8 (US$ 199) e 16 (US$ 299) Gigas. O corpo que era de metal cromado na parte traseira, na nova versão é de um tipo de acrílico black piano. Outras características mais técnicas podem ser conferidas no site da Apple.

Caso pretenda adquirir a nova versão do iPhone nos EUA e trazer para o Brasil, você até pode. Mas você terá que pagar uma taxa de US$ 400 para sair com ele da loja sem ativa-lo, além de torcer para sair um desbloqueio da versão do firmware 2.0.

Se você não está afim de correr esse risco todo, você pode também esperar as regras a serem definidas pelas operadoras locais. No site da Claro já existe um pre-cadastro para usuários interessados em comprar o aparelho, que segundo tais operadoras, está previsto para chegar ainda no segundo semestre deste ano.

Enquanto isto não acontece, aproveite para apreciar algumas imagens do novo aparelho:

Clique para ampliar
Clique para ampliar
Clique para ampliar
Clique para ampliar
Clique para ampliar