Escolas de marcenaria (hobby)

14 07 2008

Neste sábado estive fazendo orçamento de alguns móveis lá pro apê. O Sr. Luis Nakata, empresário e marceneiro da Nak Móveis foi até mim e meu pai, quando meu pai comentou que ouviu dizer sobre um local na região da Aclimação onde você pode aprender o básico da marcenaria, e depois pode usar o aprendizado e o ambiente da escola para fabricar seu próprio móvel, e claro, levá-lo para casa.

Achei a idéia o máximo. Tanto que hoje cedo, entrando na internet, uma das primeiras coisas que saí a procurar foi algo sobre tal tipo de negócio.

Como não existe nada que o Google não encontre, obviamente com uma pitada de palavras-chave adequadas encontrei logo de cara aquela marcenaria a qual suponho que meu pai se referia: Madeira Viva.

Aí na onda da Madeira Viva encontrei mais duas marcenarias-escola. A CTT, que fica na região da Lapa, e a Curso Hobby de Marcenaria, mais na região central, na Rua do Glicério.

Quando eu tiver maiores informações sobre os cursos, seus custos, e puder fazer um comparativo, podem ter certeza que postarei aqui. Acompanhem 🙂

Anúncios




Privada e Lavatório ?

15 05 2008

Dizem que isso existe no japão.

Faz sentido, já que lá é tudo em versão miniatura, com uma enorme crise de falta de espaço.






Escadas fantásticas

22 04 2008

Depois do feriadão, sem muita idéia do que postar, deixo aqui um presente para meus leitores. Uma sequência de 20 foto de escadas muito criativas e espetaculares. Tirem suas impressões.





Cadê minha vassourinha?

16 04 2008

Que a zona lá em casa está tamanha todos imaginam. Muito pó, muita sujeira.

Todo santo dia eu tenho que varrer o chão praticamente, recolher o resto de sujeira que foi produzida no dia.

E o meu maior problema, para os meus quase 2 metros de altura, é na hora de abaixar para pegar o pó com a pazinha, que é daquele modelo de cabo curto.

A maior dificuldade que encontro é em manejar a vassoura, quando agachado, tendo que segurá-la pela base. É muito dificil… ela fica balançando, não há firmeza, e muitas vezes a sujeira entra tão mal na pá que passa direto, espirra para os lados, e por aí vai.

E eu sei que existem mini-vassouras no mercado. Não sei qual sua real utilidade, mas eu pensei que elas pudessem ser utilizadas assim:

1. Você varre o chão com a vassoura normal e junta a sujeira num canto.
2. Ao agachar para pegar a sujeira com uma pazinha, utiliza uma mini-vassoura para empurrar a sujeira para dentro da pá, muito mais fácil.
3. Para as pessoas que têm problema nas costas, talvez um banquinho de até 30cm de altura seja muito util nestas horas.

Então, eis que me pus na web para procurar algo neste sentido. Sei lá, talvez um produto de mercado em forma de kit, contendo uma mini-vassoura, uma pazinha, e um banquinho. Talvez pudesse até vir com uma vassoura tamanho normal para compor tal kit.

Bom, tudo bem que tem gente que prefere usar aquelas pás com cabo longo, para não ter que agachar. Mas nem sempre isso é o mais comum… eis que surgem as dores nas costas, o mal-jeito, e por aí vai.

Então encontrei estes modelos de vassouras muito interessantes:

Acima, uma boa idéia do designer Wilson Song: uma vassoura que aspira a sujeira mais fina através de suas cerdas enquanto varre a parte mais grossa.

Acima é uma multi-vassoura, para varrer mais de um degrau ao mesmo tempo.

Com o assunto “planeta sustentável” tão à moda, vale apena pensar em algo feito com PET, não?

Bom… existem vários outros modelos disponíveis na web. Mas o intuito deste post na verdade, acredito que seja para aguçar um pouco a mente de designers e inventores para planejar e criar o tal “kit”.

Eu seria uma pessoa a comprar um destes! E ainda se ficar lindão, ainda faço uma bela de uma propaganda.





Acabamento para portas, janelas e cantos

9 04 2008

Talvez meus leitores não tenham visitado o site da JSA Madeiras que eu indiquei em um dos meus pots.

Então eu achei mais legal ir direto ao assunto e disponibilizar aqui uma das linhas de produtos, nomenclatura, e utilização das partes que eles são especialistas e comercializam em sua loja na Rua Paes Leme, em Pinheiros.

A imagem abaixo foi retirada do site, que é em flash e muito legal para navegar, pois ao passar o mouse nos elementos da foto, o site cria uns efeitos do tipo high-light que deixa a navegação mais intuitiva e prazerosa.

No caso da reforma que está sendo realizada (RAPÊ), foram utilizadas guarnições, rodapés e sócolos.

Uma observação que eu faço é que no item 8, moldura de porta refere-se àqueles filetes que são pregados na porta lisa para dar um acabamento diferenciado. Alguns acabamentos de portas são mais robustos, como relevos e rebaixos. E neste caso, o nome comumente dado para isso no mercado é “almofada”.

O sita da JSA Madeiras para quem não pegou é: www.jsamadeiras.com.br





Boas práticas na Gerência de Projetos

3 04 2008

É de conhecimento de meus leitores que eu não sou arquiteto. Eu arquitento. Mas o que poucos sabem é que na vida real sou um Gerente de Projetos, porém da área de Tecnologia.

E nas minhas leituras diárias a respeito do tema arquitetura, um artigo que me chamou muito a atenção foi um regidido pelo consultor de marketing e desenvolvimento humano, especializado no mercado de arquitetura e construção civil, Ricardo J. Botelho, do site AdForum.

Nele, o Ricardo faz um breve resumo para seu público, composto na grande maioria por arquitetos e decoradores, sobre o fato de que gerenciar (ou acompanhar) uma obra define a qualidade da relação com o cliente.

As recomendações que estão descritas no artigo são praticamente as mesmas preocupações e ações que sempre tenho que tomar na gerência de  projetos na minha área. Assim, fazendo uma breve comparação com meu dia-a-dia em minha profissão, me leva à crer que a base desta relação Prestador/Cliente/Prestador é mesmo a O&M (Organização e Métodos).

Utilizar-se de métodos eficazes para a preparação, o planejamento, e a execução de um projeto está mais do que provado ser fundamental para o sucesso do projeto como um todo, independente da área a qual o projeto está inserido. A organização prevalecendo, a qualidade também prevalecerá!

Para quem não conhece e quiser se aprofundar um pouco mais no assunto, existe um instituto internacional que certifica profissionais para atuarem na área de projetos, que é o PMI – Project Management Institute (http://www.pmi.org).

Quaizasnovas?

A nova então é: se um dia eu vir a me tornar um arquiteto de verdade e almejar ser reconhecido e de renome, devo sem dúvida prestar muita atenção para minha qualidade e organização no trato dos projetos. Sendo conhecedor de metodologias organizacionais que regem a execução de um bom projeto e sabendo aplicá-las, a qualidade da relação com os clientes só tende a prevalecer.

Leia o artigo de Ricardo Botelho, na íntegra, em:
http://www.adforum.com.br/conteudo_detalhe.asp?C=3&Chave=&P=&CodConteudo=366