RAPÊ – Etapa 10 – Enfim (ou sem fim) os móveis

27 06 2008

A última etapa da RAPÊ talvez seja a mais demorada. Acho que é por isso que demorei tanto para postar mais sobre ela, e também deve ser por isso que vou fazer este post sem mesmo a ter finalizado.

O fato de escolher móveis e decoração para a casa toda exige um cuidado constante, principalmente com seu bolso.

No meu caso, a sala está praticamente pronta. Compramos tapetes, um rack novo, alguns quadros para as paredes, entre outros detalhes. Agora o que precisa ser feito é a cozinha planejada e o guarda-roupas do quarto do casal.

No caso da cozinha, estamos fazendo orçamentos em lojas como Dellanno e Todeschini, além de algumas marcenarias. E o que temos observado é que a linha de móveis da Todeschini está muito melhor, inclusive, mais bonita que muita linha da Dellanno. Sem contar que o preço ainda é mais em conta. Já em marcenaria, o negócio é diferente.

Primeiro que é bom você ter um projeto. Então lá fui eu me embrenhar no Visio. Fiz 2 projetos para a cozinha, os quais disponibilizo aqui. Segundo que o atendimento é mais individualizado. Você sabe que quem irá montar seus móveis é a mesma pessoa ou a mesma equipe que está te vendendo. Os preços no final das contas ficaram parecidos. Enfim, ainda estou pendendo mais pra fazer a cozinha ou com uma marcenaria ou com a Todeschini.

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Sobre o guarda-roupas do quarto, vai ficar para outro post. Até porque, encontramos excelentes produtos em lojas de móveis do Mix Móveis no Shopping D, que inclusive, ficou cerca de 3 vezes mais barato do que o preço cobrado em lojas de modulados.

Aguardem novidades da RAPÊ etapa 10, afinal, essa parece uma etapa que nunca se acaba.

Anúncios




RAPÊ – Etapa 8 – Pintura e acabamento (final)

6 05 2008

Pois é, a etapa 8 da RAPÊ chegou ao fim. O apê está pintado, porém ainda bagunçado.

O fato da ainda existir a etapa 9, que é a colocação do assoalho de madeira nos dois quartos, fez com que todos os objetos, móveis e utensílios que antes estavam nos quartos, fossem levados para a sala.

Assim, o carpete dos quartos pôde ser arrancado, ficando assim apenas no contra-piso.

Para ilustrar como ficou o apartamento após a pintura, eis algumas fotos:

Todas as portas, batentes, guarnições e rodapés foram pintados de branco. Uma mistura de tom acetinado e alto-brilho, o que proporcionou uma textura macia, muito homogênea, e que lembra muito a laca.O quadro de luz também foi pintado com a mesma tinta.

As fechaduras e maçanetas são Pado, todas no mesmo modelo, prata fosco. O contraste ficou excelente.

Detalhe para o rodapé, os sokalos, e a porta camarão com 5 vidrinhos jateados.O branco das madeiras e dos espelhinhos de luz constratou muito bem com a cor gelo acetinado, usada nas paredes.
A sala de jantar ficou com esta parede na cor vermelha.O controle de iluminação é o seguinte: 2 interruptores independentes onde, um deles acende as 3 lâmpadas centrais, que são do tipo PAR 20 dimerizadas, e o outro interruptor acende as outras 5 laterais, que são do tipo mini-dicróicas 35W não dimerizadas. 
Detalhe para a iluminação da sala de TV: 4 lampadas do tipo PAR 20 50W não dimerizadas, com controle independente.O “buraco” à direita que pode ser visto, é para colocação da caixa de som do tipo arandela, da Selenium.
As duas lâmpadas à direita são do tipo mini-dicróicas, também com controle separado, e não dimerizadas. Ficarão em cima do local onde ficará a TV.
Nesta foto é possivel ver melhor a sala de TV e o corredor de entrada ao fundo.No corredor, um interruptor paralelo próximo à porta da cozinha, e na entrada da sala, acionam 3 lâmpadas do tipo mini-dicróica de 35w.

Na sala de TV, as 3 lâmpadas do lado esquedo são do tipo mini-dicróicas dimerizadas.

No quarto foi feita uma parede pintada de verde, na posição da cabeceira da cama.Foram instalados 2 pendentes, com controles individuais um de cada lado, dimerizados.

Detalhe para as caixas de som ambiente, que são interligadas com as da sala, mas que podem ser controladas pela TV do também quando for necessário.

No espelho da esquerda há 2 interruptores sendo: 1 controle para a iluminação central do quarto, que são 2 lâmpadas PAR 20 de 50w e 2 lâmpadas do tipo AR 70 também de 50w (4 lâmpadas no total). Outro interruptor dimmer para o pendente da esquerda.No espelho da direita, também há o dimmer para o pendente da direita, além de um interruptor para acionar 3 lâmpadas do tipo mini-dicróica não dimerizado direcionado para o guarda-roupas.
Detalhe para a iluminação do guarda-roupas.
Teto do banheiro pintado, com plafon e arandela instalados.




RAPÊ – Etapas 6 e 7 – Madeiramento

9 04 2008

Nas etapas 6 e 7 estava prevista a troca de todas as portas, guarnições, e colocação de rodapé na área da sala e corredores. Nos quartos não serão colocados os mesmos rodapés, pois a previsão é que seja assentado piso de madeira do tipo assoalho, que já acompanha um rodapé específico para a quele tipo de piso.

Então tais etapas foram realizadas de forma bem rápida, ou seja, pesquisa e compra dos materiais, e contratação da mão de obra que em um único dia fez todo o serviço.

Como a etapa 8 (pintura) já iniciou na quarta-feira passada, dia 2 de abril, foi necessário encaixar em um dos dias seguintes o dia necessário para a realização destas duas etapas.

Então o cronograma seguido foi:

Sexta, 28 de março: compra dos rodapés de MDF na Rua Paes Leme, em Pinheiros.
Assim como na Rua do Gasômetro, a Paes Leme, que fica na região do Largo da Batata em Pinheiros, é também um ponto de referência para comércio de ferragens e madeira. Foi lá que foi encontrado o melhor custo/benefício para o rodapé de MDF que foi adquirido, de 15cm de altura. Também foram adquiridos sócolos (sócolo é um acabento dado entre o rodapé e a guarnição). O gasto com 22m linear de rodapé e sócolo foi de R$ 370. A loja escolhida foi a JSA Ferragens. Procurem pelo Emerson, e ele terá o enorme prazer em atende-los: www.jsamadeiras.com.br (acessem e conheçam as partes que compõem uma moldura de portas, janelas, guarnições e rodapés).

Sábado, 29 de março: compra das portas na Rua do Gasômetro.
Uma dica importante sobre as portas é que existem portas sólidas (maciças) e portas ocas (sarrafiadas). As portas ocas também são chamadas de encabeçadas, por possuir uma ripa mais larga nas laterais, o que dá sustentação e mais firmeza na porta na hora de assentá-la. Outra dica é sobre os tamanhos, que geralmente são padrão de 62, 72 e 82 centímetros. Uma coisa importante para saber e tomar cuidado é que, no gasômetro a concorrência é grande. Então vale muito a pena você ir para lá com tempo e calma, para poder analisar cuidadosamente cada proposta, cada material que lhe está sendo oferecido, para que assim você não compre “gato por lebre”. Gastos totais com as folhas de portas e guarnições: R$ 700,00, na Aeroportas.

Sábado, 5 de abril: compra das ferragens (dobradiças e fechaduras) na Telhanorte.
O modelo escolhido para todas as portas foi o Van Gogh, da Pado (http://www.pado.com.br:1936/website/detalhes-produtos.jsp?cat=4&sub=14&pro=1). Para as portas internas o modelo é aquele sepadado (um acabamento redondinho para a fechadura, e outro para a maçaneta). Já para a porta de entrada, para dar maior robustêz, o modelo é o com espelho. As dobradiças são da Papaiz. O gasto deste material foi de R$ 370, na Telhanorte de Guarulhos (Dutra). Procurem lá pelo vendedor Valdinei, ou pelo gerente Cícero.

Segunda, 7 de abril: assentamento e troca do madeiramento.
Antes do profissional comparecer em casa para realização do serviço, todas as portas, componentes das fechaduras, dobradiças, e guarnições antigas foram retiradas e o local foi liberado para os novos materiais. Em apenas um único dia o grande Deusdete (carpinteiro experiente e especialista na troca de portas, telhados e rodapés) assentou tudo com uma perfeição incrível. Foram 3 portas internas, 1 porta camarão, 22m de rodapé mais 10 sócolos, 6 jogos de guarnições, mais a porta de entrada. Os rodapés foram assentados com cola especial e pregos de aço. Mas também podem ser assentados com bucha e parafuso. O custo da mão de obra total foi de R$ 320. Quem estiver precisando de serviço de carpintaria, entre em contato que eu passo os dados do Deusdete, que está de parabéns.

Abaixo podem ser conferidas as fotos esta etapa, o que na visão geral do imóvel já deu uma melhorada e tanto no aspecto.

FOTOS do ANTES e da PREPARAÇÃO


FOTOS do RESULTADO FINAL – PORTAS

FOTOS do RESULTADO FINAL – RODAPÉ e SÓCOLO


As madeiras serão pintadas de branco, então daqui para frente o apartamento está entregue ao Luizão, o pintor.





RAPÊ – Etapa 2 – Banheiro social acabado

4 04 2008

A etapa que chamei de número 2 compreende a finalização do banheiro, ou seja, a troca de vários itens de acabamento após ter realizado a troca do piso.

Esta etapa foi um pouco demorada porque, por ter sido final de ano, a mão de obra estava um pouco escassa, com muitos pedidos na fila para os fornecedores darem conta, o que representaram prazos de entrega longos, entre outras variáveis mais “particulares” eu diria.

O que foi feito?

Troca do Box: foi colocado um box em cima do baguete de mármore, da marca Blindex, modelo Classic, por R$ 430. (Vidraçaria Maxitemper – Fone: 11-2951-9912)

Lavatório: a pia de louça foi trocada por uma cuba Deca, embutida por baixo da pedra de mármore travertino, por R$ 440. O frontão colocado é de 11cm, que deu melhor acabamento e maior robustez. Veja abaixo o projeto que foi feito para a pia:

Projeto da pia.

Gabinete: o projeto do gabinete foi feito por mim, e executado pela Marcenaria do Gil (Fone: 11-8109-8717). O desafio era cobrir a cuba sem perder espaço. Pra isso foi projetado um tipo de caixa, parecendo uma “ferradura”, que abraçou a cuba. Automaticamente, ganhou-se 2 nichos. Possui duas portas e três gavetas, sendo uma delas um gavetão. Custo do gabinete R$ 500.

Metais: todos os metais foram trocados. No lavatório, registro geral, e chuveiro, foi colocado misturadores Deca modelo Targa, e todos os outros metais seguiram o mesmo modelo. Inclusive os metais do tipo suportes, porém da marca Esteves. Uma dica: fiquem espertos na hora de trocar as torneiras, pois cada registro possui uma rosca diferente que na hora de encaixar o acabamento, pode não casar. Neste caso ou você deve trocar o miolo do registro, ou então comprar um produto que se chama “salva registro”, que é muito util! Gasto total de R$ 460,00.

Iluminação: o pedreiro subiu um pouco a caixa 4×2 que antes estava a um pouco mais de 1,60m do chão para cerca de 2,20m. Assim foi colocada uma arandela com lâmpada econômica. Um plafon seguindo o mesmo modelo foi colocado no teto. Foi colocado um espelho no lugar do “armário com espelhinho” que antes havia ali. O gasto com esta parte foi de cerca de R$ 200.

Total gasto nesta etapa: somados os valores acima, acrescidos de outras mãos de obra ou outros materiais que foram necessários comprar durante a etapa, totalizou-se cerca de R$ 2.400.
Prazo previsto: o prazo é variado, pois foram varios serviços por vários fornecedores. Esta etapa terminou na metade de fevereiro/2008.

GALERIA DE FOTOS

Banheiro pronto

Banheiro pronto

Banheiro pronto

Resumo da ópera: o legal desta etapa foi o projeto do gabinete, que modéstia a parte, ficou muito show! O pedreiro Roberto também foi muito caprichoso, ao elevar a caixa para a arandela, e também ao retirar o esgoto da pia do chão e colocá-lo na parede. O chão ficou livre. Foi uma etapa onde se gastou muito dinheiro, afinal de contas, é sabido que acabamento não custa barato. Deu muito trabalho a troca dos registros, mas no final deu tudo certo.

Para os projetos que vocês vêem aqui no blogue, eu continuo utilizando o Visio. Eu fiz o projeto do gabinete também no Visio, porém não encontrei o projeto mais recente para poder disponibiliza-lo aqui.

Quem tiver dúvidas sobre alguma atividade desta etapa, pode perguntar! A idéia é que caso queiram indicação das pessoas que trabalharam na obra, materiais utilizados, desafios encontrados, entre outras questões, possam ser respondidas.