RAPÊ – Etapa 4 – Gesso e iluminação

8 04 2008

O projeto de gesso que foi feito prevê o acabamento no teto da sala, corredores e quarto do casal, e por consequência, um rebaixo de 15cm do pé direito nestas áreas.

No projeto que foi feito já é possível identificar os pontos determinados para iluminação e sonorização:

Projeto de iluminação

Para a realização deste projeto, foram estudados não só os tipos de lâmpadas disponíveis no mercado, mas também suas principais características elétricas como voltagem, instalação, angulo de abertura, potência, vida útil, entre outras características.

Por exemplo, uma dica para quem deseja utilizar spots em cima da televisão, o ideal é utilizar lâmpadas chamadas de anti-ofuscante, ou seje, aquelas lâmpadas dicróicas que quando olhadas diretamente não ofusca a visão. Elas possuem um tipo de capa metálica que envolve o bulbo, protegendo assim contra ofuscamento.

Neste caso, os modelos indicados são do tipo AR. Os modelos existentes que foram estudados foram a AR 48 (pequena), AR 70 (média) e AR 111 (grande). E no projeto, foram utilizadas duas lâmpadas AR 70 no quarto, na região em cima da televisão.

Na sala foi indicado o uso de lâmpada AR 48 em cima da televisão, porém não foi encontrada no mercado e assim passou-se mesmo a utilizar lâmpadas do tipo mini-dicróicas assim como nos outros pontos do projeto.

Outra dica para quem não deseja uma iluminação direta é a utilização de lâmpadas do tipo difusa, ou comumente conhecida no mercado como lâmpadas do tipo PAR. Foram estudadas as lâmpadas do tipo PAR 20 e PAR 38.

Estas lâmpadas possuem soquete de conexão de uma lâmpada incandecente comum, logo, são de fácil utilização por não depender de soquetes especiais.

Sobre a voltagem das lâmpadas utilizadas, tirando as lâmpadas do tipo PAR 20 todas as outras (AR 70 e mini-dicróicas) utilizadas são de 12v. Logo, faz-se necessário o uso de 1 transformador de 50W por lâmpada.

Não que não exista lâmpada mini-dicróica de 127v, até existe. O problema é que elas possuem uma vida útil menor, seu acabamento é inferior à de 12v porque o bulbo chega a sair para fora da lâmpada, esquentam mais do que as lâmpadas de 12v, e o foco também é melhor do que nas de 127v.

Tais lâmdas de 127v apareceram no mercado devido à invasão de lâmpadas chinesas deste tipo, o que obrigou a indústria nacional a produzir também em escala lâmpadas deste tipo.

No caso do projeto, como foi dito, foram utilizadas apenas lâmpadas mini-dicróicas de 12v. Aquelas que foram dimerizadas, utilizou-se um transformador especial para dimerização para cada uma das lâmpadas.

Então baseado no projeto acima, foram realizados os furos no gesso para colocação dos spots. Vale ressaltar que os spots serão inseridos por último, depois da finalização da pintura do imóvel, para que não sejam estragados acidentalmente.

Foto 1: Furação do quarto, spots direcionados para o guarda-roupa.

Foto 2: Furações do quarto para caixa de som e lâmpadas PAR 20 e AR 70.

Foto 3: Furos para spots PAR 20 e mini-dicróica para sala de jantar.

Foto 4: Furos para spots PAR 20 e mini-dicróicas para a sala de TV.

Foto 5: Pontos de spots mini-dicróica para corredor de entrada.

Foto 6: Detalhe para o spot mini-dicróica do hall dos quartos.

Etapa 4: esta etapa durou 3 semanas, sendo que na primeira semana assentou-se o gesso. Na segunda semana foi assentado o piso da sala, onde apenas na terceira semana realizou-se os furos no gesso.

Gastos: o gesso custou R$ 1400 na SP Gesso (Fone: 11-2953-4244); os spots, pendentes, lâmpadas e transformadores sairam por R$ 450 na Santa Ifigênia; todos os espelhinhos (acabamento das caixas 4×4 e 4×2, linha Prime Lunare) do apartamento todo saiu por R$ 625 na Telhanorte; 4 caixas de som da Selenium e os fios de audio e video sairam por R$ 400 na Santa Ifigênia.

URLs interessantes:
http://www.osram.com.br
http://www.htforum.com.br/vb/
http://www.casa.com.br

Anúncios




RAPÊ – Etapa 3 – Reforma elétrica

8 04 2008

A reforma elétrica que foi feita no apartamento previu basicamente a instalação de pontos adicionais, pontos paralelos, e preparação para integração de home-theater com som ambiente no quarto do casal e na sala.

Para isso, um projeto inicial foi feito para se ter idéia dos pontos que deveriam ter sido criados e alterados. Abaixo está o projeto inicial, o qual na verdade passou por algumas adaptações até chegar no resultado final.

Projeto inicial de reforma elétrica

No projeto inicial estava prevista a instalação de ventiladores de teto no quarto do casal e na sala, no entanto, por se tratar de gesso no teto, e considerando assim o rebaixo de pelo menos 15cm deste mesmo, foi abortada a idéia de se instalar os ventiladores.

Outra coisa que foi modificada no projeto inicial foi a opção de pontos de iluminação. Ao invés de se utilizar um lustre ou ponto central, foi privilegiado o uso de apenas spots no teto, com o aumento dos controles nas paredes de forma que se pudesse criar diversos ambientes de iluminação.

Em posts seguintes será apresentado o projeto do gesso e sanca, onde será possível verificar os pontos que foram criados realmente.

De maneira resumida, a etapa da reforma elétrica queria, com todas estas modificações elétricas, o seguinte:

1. Criar ponto de TV no quarto do casal, com antena e preparação de som integrada com a sala na parede oposta da cama, inclusive com instalação de caixas de som do tipo “arandela” no teto, na região da cabeceira da cama.
2. Criar pontos paralelos na cabeceira da cama, de modo que se pudesse acender e pagar luzes sem ter que levantar.
3. Instalação de pendentes dimerizáveis na cabeceira da cama controlados pelos paralelos que foram instalados, de modo a criar iluminação individualizada.
4. Instalação de 3 pontos de iluminação do tipo mini-dicróica com controle independente direcionado para o guarda-roupas.
5. Distribuição da iluminação principal com o uso de 4 pontos de luz, sem ponto de iluminação em cima da cama mas apenas na região de corredores.
6. Criação de ponto de iluminação no hall dos quartos.
7. Instalação de ponto de TV, telefone, e home-theater integrado com o quarto na sala maior, que será a de TV.
8. Instalação de 2 caixas de som do tipo arandela, embutidas no teto em cima da região do sofá.
9. Criação de 3 pontos de iluminação para a sala de TV, sendo um ponto em cima do local da TV, 1 ponto dimerizável em cima do local do sofá, e 1 ponto central.
10. Criação de 2 pontos de iluminação para a sala de jantar, que agora fica próximo à sacada, sendo 1 ponto distribuido nas laterais utilizando-se de spots direcionáveis, e 1 ponto dimerizável na região central da sala (posicionado em cima da mesa de jantar).
11. Divisão do ponto de iluminação do corredor de entrada em 3 spots, com criação de ponto paralelo na sala de TV.
12. Instalação de caixa 4×4 para controle independente para a sala de jantar, controlando os 2 pontosd a sala mais a iluminação da sacada.
13. Instalação de caixa 4×4 para controle paralelo da iluminação central da sala de TV e para controle dos outros 2 pontos de iluminação (spots) desta sala.
14. Correção de problema de iluminação no banheiro de empregada, que antes a luz era ligada em conjunto com a luz da área de serviço. Hoje o interruptor do banheiro controla a luz deste banheiro de maneira independente.
15. Instalação de ponto de 220v para aquecedor elétrico na pia do banheiro social.

Para a realização desta etapa foram contradadas a mão de obra de pedreiro e eletricista.

O eletricista foi consultado para dizer o melhor caminho para os conduites serem instalados e para quantificar o material a ser comprado. Assim, com o projeto em mãos, a parede foi riscada para demarcação das novas caixas, pontos e passagem dos conduites.

O material foi comprado e o pedreiro pôde iniciar sua atividade.

Foram realizados diversos rasgos na parede, nos locais onde seriam instalados os pontos, e os conduites foram direcionados para o teto. No teto não foi feito nenhum rasgo, até porque isso não é indicado por se tratar de laje. E como o teto seria depois recoberto com o rebaixo do gesso, então os conduites ficaram expostos e presos por abraçadeiras.

O pedreiro instalou as caixas 4×2, 4×4, conduites e abraçadeiras. Depois chumbou os rasgos e deu acabamento com massa corrida. Veja nas fotos abaixo como ficou a instalação.

Fotos 1 e 2:  Pontos centrais na sala de TV e jantar.

Fotos 3 e 4: Caixas adicionais nas duas salas, com destaque para a iluminação criada no hall dos quartos.

Foto 5: Ponto novo para TV e home-theater centralizado, e centro da sala de TV.

 
 

Fotos 6, 7, 8 e 9: Instalações novas no quarto, com destaque para os parelelos na cabeceira da cama, e da preparação para a TV.

Por último, o eletricista compareceu até a obra para fazer a passagem dos fios e cabos para eletricidade, telefone, antena, audio e video.

Os cabos de som foram passados em conduites distintos daqueles que foram passados os fios para eletricidade. Isso é feito para que não haja interferência e assim não se corre o risco de perda de qualidade. O mesmo foi feito pelos cabos de antena e telefone, que também foram passados por conduítes em separado.

Abaixo são apresentadas algumas fotos da etapa 3 concluida:

Etapa 3: realizada entre a segunda metade de fevereiro e o dia 10 de março de 2008.
Gastos: R$ 2000 aproximadamente, entre material e mão de obra especializada.