Instalação de spot e extensão

14 04 2008

Para realizar a instalação de spots de embutir no gesso, o processo é bem simples. Porém, pode complicar um pouquinho quando há necessidade de se criar uma extensão ligando um pouco de eletricidade ao outro por cima do gesso.

Essa ligação é chamada de ligação em série, e o principal intuito desta ligação é para que, quando o interruptor for acionado, mais de um ponto de luz seja ligado ao mesmo tempo.

A instalação que será realizada é de 2 spots para lâmpadas do tipo mini-dicróica, de 12 volts. E no meu caso, eu tenho apenas um ponto com fiação elétrica preparada, onde preciso estender o fio para o outro ponto, mostrado na imagem abaixo.

Antes de começar com a instalação, confira na imagem abaixo (indicado pelos pontos na cor magenta) os materiais e equipamentos necessários para a realização do serviço:

Na ordem, da esquerda para a direita, temos:

1. Alicate de bico e de corte.
2. Fita isolante (preta).
3. Spot para mini-dicróica que será utilizado (no caso, 2).
4. Tester de voltagem.
5. Lâmpada mini-dicróica (no caso, 2).
6. Transformador de 127v para 12v e 50w (no caso, 2, sendo 1 para cada spot).
7. 2m de fio rígido aproximadamente.
8. Cabo flexível para a extensão.

A primeira coisa a se fazer é certificar-se de que o interruptor não esteja acionado, assim você evita tomar um choque. Para isso, encoste o tester nos 2 polos do fio. Se a luz NÃO acender, é porque o interruptor está desligado. Já se ela se acender, basta desligá-lo e continuar com a instalação.

 

Depois do interruptor desligado, você poderá tocar nos 2 fios sem problema algum, e descascá-los. Isso se o seu eletricista tiver feito o certo, que é levar para a lâmpada apenas o fio neutro e o retorno. A fase sempre vai no interruptor.

Faça então a extensão, ligando 2 cabos flexíveis no tamanho correspondente à distância entre os 2 pontos de iluminação (furos), sendo cada pedaço de cabo ligado em um dos fios da instalação elétrica que já existe. Lembre-se de utilizar a fita isolante de forma adequada, isolando muito bem as conexões de fios descascados que você estiver fazendo. Isso evitará curto-circuitos indesejados, além de acidentes maiores como incêndios.

 

Ligue a ponta da extensão que foi criada numa ponta do cabo rígido. A função do cabo rígido é guiar a extensão por cima do gesso, até que ele alcance o outro furo onde será instalado o segundo spot.

Ligue então um furo ao outro, guiando o cabo rígido por cima do gesso.

Dependendo da instalação elétrica que foi feita, e do acabamento dado pelo gesseiro por cima do forro, a simples tarefa de passar o cabo rígido de um ponto ao outro pode se tornar muito complicada.

No meu caso, acúmulo de massa e gesso impediam a passagem do cabo rígido de uma só vez. Então eu tive que realizar algumas “intervenções cirúrgicas” com foto e tudo, para caçar o cabo de um ponto ao outro. No final acabou dando certo.

Depois de atingido o outro furo com o cabo rígido, basta puxar a extensão para o outro ponto.

Realize então a instalação do tranformador no fio que sai pelo furo 1. E no tranformador, instale então o spot que será utilizado. Lembrando que é MUITO importante o isolamento completo de todo fio descascado, utilizando-se de fita isolante.

Dica: conecte primeiro o transformador no spot em uma superficie plana, para depois você instalar o transformador + spot de uma só vez no teto. Isso pode evitar torcicólos desnecessários, pois não terá que ficar olhando tanto para cima com os braços levantados, evitando assim também possíveis quedas.

 

Depois disto, basta inserir com cuidado, para não embolar, amassar ou cortar, os fios mais o tranformador para cima do gesso, pelo furo.

Faça a instalação do spot no teto. Cada modelo de spot possui um sistema de fixação diferente, verifique como é que funciona para o seu spot. E o acabamento final fica assim:

Depois basta repetir o processo de instalação do segundo spot, para o outro furo. Assim, depois de pronto, os 2 spots no ambiente ficam com essa cara:

Espero que você tenha gostado. E se você tiver qualquer dúvida, crítica ou observação que queira fazer, deixe um comentário que eu terei o maior prazer em ler e responder.

Anúncios




RAPÊ – Etapa 3 – Reforma elétrica

8 04 2008

A reforma elétrica que foi feita no apartamento previu basicamente a instalação de pontos adicionais, pontos paralelos, e preparação para integração de home-theater com som ambiente no quarto do casal e na sala.

Para isso, um projeto inicial foi feito para se ter idéia dos pontos que deveriam ter sido criados e alterados. Abaixo está o projeto inicial, o qual na verdade passou por algumas adaptações até chegar no resultado final.

Projeto inicial de reforma elétrica

No projeto inicial estava prevista a instalação de ventiladores de teto no quarto do casal e na sala, no entanto, por se tratar de gesso no teto, e considerando assim o rebaixo de pelo menos 15cm deste mesmo, foi abortada a idéia de se instalar os ventiladores.

Outra coisa que foi modificada no projeto inicial foi a opção de pontos de iluminação. Ao invés de se utilizar um lustre ou ponto central, foi privilegiado o uso de apenas spots no teto, com o aumento dos controles nas paredes de forma que se pudesse criar diversos ambientes de iluminação.

Em posts seguintes será apresentado o projeto do gesso e sanca, onde será possível verificar os pontos que foram criados realmente.

De maneira resumida, a etapa da reforma elétrica queria, com todas estas modificações elétricas, o seguinte:

1. Criar ponto de TV no quarto do casal, com antena e preparação de som integrada com a sala na parede oposta da cama, inclusive com instalação de caixas de som do tipo “arandela” no teto, na região da cabeceira da cama.
2. Criar pontos paralelos na cabeceira da cama, de modo que se pudesse acender e pagar luzes sem ter que levantar.
3. Instalação de pendentes dimerizáveis na cabeceira da cama controlados pelos paralelos que foram instalados, de modo a criar iluminação individualizada.
4. Instalação de 3 pontos de iluminação do tipo mini-dicróica com controle independente direcionado para o guarda-roupas.
5. Distribuição da iluminação principal com o uso de 4 pontos de luz, sem ponto de iluminação em cima da cama mas apenas na região de corredores.
6. Criação de ponto de iluminação no hall dos quartos.
7. Instalação de ponto de TV, telefone, e home-theater integrado com o quarto na sala maior, que será a de TV.
8. Instalação de 2 caixas de som do tipo arandela, embutidas no teto em cima da região do sofá.
9. Criação de 3 pontos de iluminação para a sala de TV, sendo um ponto em cima do local da TV, 1 ponto dimerizável em cima do local do sofá, e 1 ponto central.
10. Criação de 2 pontos de iluminação para a sala de jantar, que agora fica próximo à sacada, sendo 1 ponto distribuido nas laterais utilizando-se de spots direcionáveis, e 1 ponto dimerizável na região central da sala (posicionado em cima da mesa de jantar).
11. Divisão do ponto de iluminação do corredor de entrada em 3 spots, com criação de ponto paralelo na sala de TV.
12. Instalação de caixa 4×4 para controle independente para a sala de jantar, controlando os 2 pontosd a sala mais a iluminação da sacada.
13. Instalação de caixa 4×4 para controle paralelo da iluminação central da sala de TV e para controle dos outros 2 pontos de iluminação (spots) desta sala.
14. Correção de problema de iluminação no banheiro de empregada, que antes a luz era ligada em conjunto com a luz da área de serviço. Hoje o interruptor do banheiro controla a luz deste banheiro de maneira independente.
15. Instalação de ponto de 220v para aquecedor elétrico na pia do banheiro social.

Para a realização desta etapa foram contradadas a mão de obra de pedreiro e eletricista.

O eletricista foi consultado para dizer o melhor caminho para os conduites serem instalados e para quantificar o material a ser comprado. Assim, com o projeto em mãos, a parede foi riscada para demarcação das novas caixas, pontos e passagem dos conduites.

O material foi comprado e o pedreiro pôde iniciar sua atividade.

Foram realizados diversos rasgos na parede, nos locais onde seriam instalados os pontos, e os conduites foram direcionados para o teto. No teto não foi feito nenhum rasgo, até porque isso não é indicado por se tratar de laje. E como o teto seria depois recoberto com o rebaixo do gesso, então os conduites ficaram expostos e presos por abraçadeiras.

O pedreiro instalou as caixas 4×2, 4×4, conduites e abraçadeiras. Depois chumbou os rasgos e deu acabamento com massa corrida. Veja nas fotos abaixo como ficou a instalação.

Fotos 1 e 2:  Pontos centrais na sala de TV e jantar.

Fotos 3 e 4: Caixas adicionais nas duas salas, com destaque para a iluminação criada no hall dos quartos.

Foto 5: Ponto novo para TV e home-theater centralizado, e centro da sala de TV.

 
 

Fotos 6, 7, 8 e 9: Instalações novas no quarto, com destaque para os parelelos na cabeceira da cama, e da preparação para a TV.

Por último, o eletricista compareceu até a obra para fazer a passagem dos fios e cabos para eletricidade, telefone, antena, audio e video.

Os cabos de som foram passados em conduites distintos daqueles que foram passados os fios para eletricidade. Isso é feito para que não haja interferência e assim não se corre o risco de perda de qualidade. O mesmo foi feito pelos cabos de antena e telefone, que também foram passados por conduítes em separado.

Abaixo são apresentadas algumas fotos da etapa 3 concluida:

Etapa 3: realizada entre a segunda metade de fevereiro e o dia 10 de março de 2008.
Gastos: R$ 2000 aproximadamente, entre material e mão de obra especializada.