Escolas de marcenaria (hobby)

14 07 2008

Neste sábado estive fazendo orçamento de alguns móveis lá pro apê. O Sr. Luis Nakata, empresário e marceneiro da Nak Móveis foi até mim e meu pai, quando meu pai comentou que ouviu dizer sobre um local na região da Aclimação onde você pode aprender o básico da marcenaria, e depois pode usar o aprendizado e o ambiente da escola para fabricar seu próprio móvel, e claro, levá-lo para casa.

Achei a idéia o máximo. Tanto que hoje cedo, entrando na internet, uma das primeiras coisas que saí a procurar foi algo sobre tal tipo de negócio.

Como não existe nada que o Google não encontre, obviamente com uma pitada de palavras-chave adequadas encontrei logo de cara aquela marcenaria a qual suponho que meu pai se referia: Madeira Viva.

Aí na onda da Madeira Viva encontrei mais duas marcenarias-escola. A CTT, que fica na região da Lapa, e a Curso Hobby de Marcenaria, mais na região central, na Rua do Glicério.

Quando eu tiver maiores informações sobre os cursos, seus custos, e puder fazer um comparativo, podem ter certeza que postarei aqui. Acompanhem 🙂

Anúncios




RAPÊ – Etapa 10 – Enfim (ou sem fim) os móveis

27 06 2008

A última etapa da RAPÊ talvez seja a mais demorada. Acho que é por isso que demorei tanto para postar mais sobre ela, e também deve ser por isso que vou fazer este post sem mesmo a ter finalizado.

O fato de escolher móveis e decoração para a casa toda exige um cuidado constante, principalmente com seu bolso.

No meu caso, a sala está praticamente pronta. Compramos tapetes, um rack novo, alguns quadros para as paredes, entre outros detalhes. Agora o que precisa ser feito é a cozinha planejada e o guarda-roupas do quarto do casal.

No caso da cozinha, estamos fazendo orçamentos em lojas como Dellanno e Todeschini, além de algumas marcenarias. E o que temos observado é que a linha de móveis da Todeschini está muito melhor, inclusive, mais bonita que muita linha da Dellanno. Sem contar que o preço ainda é mais em conta. Já em marcenaria, o negócio é diferente.

Primeiro que é bom você ter um projeto. Então lá fui eu me embrenhar no Visio. Fiz 2 projetos para a cozinha, os quais disponibilizo aqui. Segundo que o atendimento é mais individualizado. Você sabe que quem irá montar seus móveis é a mesma pessoa ou a mesma equipe que está te vendendo. Os preços no final das contas ficaram parecidos. Enfim, ainda estou pendendo mais pra fazer a cozinha ou com uma marcenaria ou com a Todeschini.

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Sobre o guarda-roupas do quarto, vai ficar para outro post. Até porque, encontramos excelentes produtos em lojas de móveis do Mix Móveis no Shopping D, que inclusive, ficou cerca de 3 vezes mais barato do que o preço cobrado em lojas de modulados.

Aguardem novidades da RAPÊ etapa 10, afinal, essa parece uma etapa que nunca se acaba.





RAPÊ – Etapa 2 – Banheiro social acabado

4 04 2008

A etapa que chamei de número 2 compreende a finalização do banheiro, ou seja, a troca de vários itens de acabamento após ter realizado a troca do piso.

Esta etapa foi um pouco demorada porque, por ter sido final de ano, a mão de obra estava um pouco escassa, com muitos pedidos na fila para os fornecedores darem conta, o que representaram prazos de entrega longos, entre outras variáveis mais “particulares” eu diria.

O que foi feito?

Troca do Box: foi colocado um box em cima do baguete de mármore, da marca Blindex, modelo Classic, por R$ 430. (Vidraçaria Maxitemper – Fone: 11-2951-9912)

Lavatório: a pia de louça foi trocada por uma cuba Deca, embutida por baixo da pedra de mármore travertino, por R$ 440. O frontão colocado é de 11cm, que deu melhor acabamento e maior robustez. Veja abaixo o projeto que foi feito para a pia:

Projeto da pia.

Gabinete: o projeto do gabinete foi feito por mim, e executado pela Marcenaria do Gil (Fone: 11-8109-8717). O desafio era cobrir a cuba sem perder espaço. Pra isso foi projetado um tipo de caixa, parecendo uma “ferradura”, que abraçou a cuba. Automaticamente, ganhou-se 2 nichos. Possui duas portas e três gavetas, sendo uma delas um gavetão. Custo do gabinete R$ 500.

Metais: todos os metais foram trocados. No lavatório, registro geral, e chuveiro, foi colocado misturadores Deca modelo Targa, e todos os outros metais seguiram o mesmo modelo. Inclusive os metais do tipo suportes, porém da marca Esteves. Uma dica: fiquem espertos na hora de trocar as torneiras, pois cada registro possui uma rosca diferente que na hora de encaixar o acabamento, pode não casar. Neste caso ou você deve trocar o miolo do registro, ou então comprar um produto que se chama “salva registro”, que é muito util! Gasto total de R$ 460,00.

Iluminação: o pedreiro subiu um pouco a caixa 4×2 que antes estava a um pouco mais de 1,60m do chão para cerca de 2,20m. Assim foi colocada uma arandela com lâmpada econômica. Um plafon seguindo o mesmo modelo foi colocado no teto. Foi colocado um espelho no lugar do “armário com espelhinho” que antes havia ali. O gasto com esta parte foi de cerca de R$ 200.

Total gasto nesta etapa: somados os valores acima, acrescidos de outras mãos de obra ou outros materiais que foram necessários comprar durante a etapa, totalizou-se cerca de R$ 2.400.
Prazo previsto: o prazo é variado, pois foram varios serviços por vários fornecedores. Esta etapa terminou na metade de fevereiro/2008.

GALERIA DE FOTOS

Banheiro pronto

Banheiro pronto

Banheiro pronto

Resumo da ópera: o legal desta etapa foi o projeto do gabinete, que modéstia a parte, ficou muito show! O pedreiro Roberto também foi muito caprichoso, ao elevar a caixa para a arandela, e também ao retirar o esgoto da pia do chão e colocá-lo na parede. O chão ficou livre. Foi uma etapa onde se gastou muito dinheiro, afinal de contas, é sabido que acabamento não custa barato. Deu muito trabalho a troca dos registros, mas no final deu tudo certo.

Para os projetos que vocês vêem aqui no blogue, eu continuo utilizando o Visio. Eu fiz o projeto do gabinete também no Visio, porém não encontrei o projeto mais recente para poder disponibiliza-lo aqui.

Quem tiver dúvidas sobre alguma atividade desta etapa, pode perguntar! A idéia é que caso queiram indicação das pessoas que trabalharam na obra, materiais utilizados, desafios encontrados, entre outras questões, possam ser respondidas.